Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso

IPMA coloca distrito de Braga sob aviso laranja para a chuva
publicado a 8 de maro de 2018

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou o distrito de Braga sob aviso laranja devido à chuva. O período mais crítico será entre as 15h00 e as 21h00 de amanhã, sexta-feira, dia 9 de março.

O nosso distrito está também sob aviso amarelo, mas no que diz respeito ao vento. Assim, entre as 12h00 e as 24h00 de amanhã, sexta-feira, 9 de março, são esperadas rajadas até aos 85 km/h, em especial no litoral. Nas terras altas são esperadas rajadas até 110 km/h.

Segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil, face a esta situação, podem ocorrer os seguintes efeitos, de entre outros:

:: Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo;
:: Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano devido a acumulação de águas pluviais ou insuficiência dos sistemas de drenagem;
:: Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas mais vulneráveis;
:: Inundações de estruturas urbanas subterrâneas devido a condições de drenagem deficientes;
:: Danos em estruturas montadas ou suspensas;
:: Dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente durante períodos de preia-mar, podendo causar inundações nos locais mais vulneráveis;
:: Queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte;
:: Fenómenos geomorfológicos de instabilidade de vertentes devido à saturação dos solos e perda de consistência dos terrenos.

Principais medidas de auto-proteção para minimizar impactos:

:: Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e não retirar inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
:: Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível acumulação de neve e formação de lençóis de água nas vias;
:: Evitar atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
:: Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
:: Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento à queda de ramos e árvores em virtude de vento mais forte;
:: Ter especial cuidado na circulação junto a zonas ribeirinhas mais vulneráveis, evitando, se possível, a circulação e permanência nestes locais.